Arte Educação

O arte educador foca a arte como ferramenta principal nas intervenções realizadas, com um olhar aguçado para o novo e o diferente. Visualiza que as situações cotidianas sempre transmitem alguma mensagem, desta forma, a arte é vista como uma possibilidade de criação, sentimento, pensamento, desejos e envolve autoconhecimento e transformações, sempre incubida a pensar a inclusão social e possibilidade de ampliação cultural dos atores sociais envolvidos. Apresenta uma proposta integral, voltada ao saber fazer, saber compreender e saber apreciar, conceitos reinterpretados a partir dos princípios da UNICEF para o século XXI.

A Arte educação é um espaço pedagógico e cultural, onde as atividades são pautadas para a busca da autonomia, desenvolvimento das potencialidades individuais, entretenimento e lazer, porém suas atribuições não pertencem somente às especificidades do desenvolvimento de habilidades artísticas, a flexibilidade, a criatividade, a reflexão, a (re) elaboração das experiências de vida e a resiliência são competências contempladas nesse espaço.

 

Serviço Social
O assistente social atua a partir de necessidades sociais, traduzidas nas dimensões coletivas da “questão social” tais como se expressam na vida dos indivíduos singulares e suas famílias. Focaliza o trabalho na defesa dos direitos de cidadania e dos valores democráticos, na perspectiva da liberdade, da equidade e da justiça social., por meio de estudo social, orientações e acompanhamentos, além de atuarem na viabilização de benefícios, no acesso aos recursos oferecidos pelas políticas públicas e pela sociedade, articulando-se ás formas públicas de controle democrático do Estado (Conselhos de Políticas, de Direitos e Tutelares e Fóruns da sociedade civil organizada). No seu cotidiano o assistente social elabora, implementa e executa políticas sociais junto à órgãos da administração pública, direta ou indireta, empresas, entidades e organizações populares;

Elabora, coordena, executa e avalia planos, programas e projetos que sejam do âmbito de atuação do Serviço Social com participação da sociedade civil;
Encaminha providências, e presta orientação social a indivíduos, grupos e à população; Orienta indivíduos e grupos de diferentes segmentos sociais no sentido de identificar recursos e de fazer uso dos mesmos no atendimento e na defesa de seus direitos; Planeja, executa e avalia pesquisas que possam contribuir para a análise da realidade social e para subsidiar ações profissionais; Presta apoio aos movimentos sociais em matéria relacionada às políticas sociais, no exercício e na defesa dos direitos civis, políticos e sociais da coletividade; realiza estudos sócio-econômicos com os usuários para fins de benefícios e serviços sociais junto a órgãos da administração pública direta e indireta, empresas privadas e outras entidades.

 

Pedagogia
O pedagogo promove reflexão, ordenação, e a sistematização no processo educativo, com ênfase nas relações interpessoais e no crescimento que delas resultam. Centra-se no desenvolvimento da personalidade do indivíduo em seus processos de construção e organização pessoal da realidade e em sua capacidade de atuar como uma pedagogia libertadora, partindo para uma análise crítica das realidades sociais, sustentando as finalidades sóciopolíticas da educação.

Assim, podemos pensar no pedagogo como aquele que para alcançar esses objetivos, necessita aprender, compreender toda complexidade social na qual está inserido, questionar-se quanto ao seu conceito de educação e quais as implicações inerentes ao processo educativo decorrentes dessa complexificação, sobretudo quando pensamos nas várias influências que cada indivíduo sobre, nos diversos ambientes em que transita, direta ou indiretamente, tais como: família, escola, meios de comunicação, dentre outros.Portanto, afetado por ações pedagógicas em suas várias modalidades, que vão além do âmbito escolar.

A Pedagogia em seu compromisso com a educação e promotora do desenvolvimento, transformação, emancipação e humanização dos indivíduos, tem como prática a educação intencional, que orienta a ação educativa. Isto implica ter clareza quanto a sociedade que se quer, em função do homem que pretende formar: “implicando escolas, valores, compromissos éticos.”

Requer pensar em ações educativas e metodológicas que fomentem o pensar crítico dentro de uma pedagogia progressista, em que o sujeito cognoscente aspire a mudanças que beneficie o coletivo, com base em sua conscientização a partir da análise crítica dos contextos e realidades sociais.